Aprenda a tocar um instrumento Musical !
A História do Rock Brasil

A História do Rock Brasil

Os Maiores nomes do Rock Brasileiro

01- Circo Voador e seus Inesquecíveis Shows  /
02- Blitz  /
03- Barão vermelho  /
04- Kid abelha/
05- Paralamas do Sucesso  /
06- Lulu Santos  /
07- Lobão  /   08- Biquine Cavadão  /
09- Heróis da Resistência  /
10- Cássia Eller  /
11- O Rappa  /
12- PlanetHemp  /
13- Titãs  /
14- Ira  /
15- RPM  /
16- Ultraje a rigor  /
17- Garotos Podres  /
18- Ratos de Porão  /
19- Inocentes  /
20- Viper  /
21- Angra  /
22- Doctor Sin  /
23- Charlie Brown Jr.  /
24- CPM 22  /
25- NX Zero  /
26- Sepultura  /
27- Skank  /
28- Jota Quest  /
29- Tianastácia  /
30- Dead Fish  /

Embora o rock tenha surgido em meados de 1940 nos EUA, foi em 1955 que ele deu as caras aqui no Brasil. E embora muitos não consigam fazer uma associação entre o rock e o samba, foi a sambista  Nora Ney quem apertou o play do rock em terras tupiniquins ao gravar “Rock around the clock” de Bill Haleyand His Comets para a trilha sonora do filme ‘Sementes de Violência’.

A partir de então, outros cantores foram no embalo e regravaram canções norte americanas, mas sem muito sucesso.

O rock nessa época chegou inclusive a ser proibido por ser considerado muito transgressor pelo governo da época.
Foi somente na década de 1960 com o surgimento da famosa Jovem Guarda que surgiu enfim um legítimo rock brasileiro.

Os sucessos do “Rei” Roberto Carlos, do Erasmo Carlos “Tremendão”, e da “Ternurinha” Wanderléia embalaram a juventude de muitos “brotos” da época.

Rock Brazuca

Embora o rock brasileiro exista desde a década de 1950, foi a partir da década de 1980 que ele passou a ser o que é hoje.

O cenário político-econômico da época, os movimentos Punk e New Wave, além de outros fatores influenciaram o surgimento de bandas que fazem sucesso até hoje.

Foi a partir da década de 1980 também que a indústria fonográfica brasileira passou a investir no rock, o que fez com que o rock se popularizasse e se transformasse no que é hoje.

Foi a partir dessa década que o Rock deixou de ser marginalizado e passou a ser mais comercial.   

Circo Voador e seus Inesquecíveis Shows

circo voador

O surgimento do Circo Voador, em 1982, também foi um marco muito importante para o rock nacional. O estabelecimento na capital carioca era frequentado por pessoas com um visual mais alternativo, jovens em sua maioria.

A rebeldia daqueles que o frequentavam se tornou conhecida Brasil afora. Foi neste espaço que surgiram bandas de muita importância e que viriam a fazer muito sucesso. ir ao início

Blitz

Uma das primeiras (se não for a primeira) é a Banda Blitz, cuja música “Você Não Soube me Amar” se tornou um dos primeiros hits da época.

Banda Blitz

 

As letras simples e as melodias “chicletes”, diferentes do intelectualizado MPB que tocava na época, foram o diferencial da banda.

O grande sucesso do grupo liderado por Evandro Mesquita abriu as portas do sucesso para outras bandas. ir ao início

Barão Vermelho 

Outra banda que deu os seus primeiros passos no Circo Voador foi o Barão Vermelho. A banda formada por Guto Goffi, Maurício Barros, Roberto Frejat, Dé (André Cunha) e Cazuza, começou a carreira ensaiando na garagem dos pais de um de seus integrantes.

Barão Vermelho

No início da carreira, a banda tocava para algumas dezenas de pessoas, por mais incrível que pareça, as rádios se negavam a tocar suas canções.

Somente após artistas já consagrados como Ney Matogrosso e Caetano Veloso reconhecerem o talento dos jovens e regravarem canções do Barão Vermelho que as produtoras e as rádios passaram a dar mais atenção à banda.

Barão Vermelho.

Embora o grupo já tivesse sido consagrado no cenário nacional, não era segredo para ninguém o desejo que Cazuza tinha de embarcar em uma carreira solo.

Ele tinha o apoio de Frejat, desde que não abandonasse o Barão Vermelho. Porém, não foi isso o que aconteceu. A saída da banda foi anunciada por Cazuza durante um show, e além disso não foi nada amigável.

Somente depois de alguns anos que Cazuza e Frejat voltaram a se falar. Após a saída de Cazuza, Frejat passou a ser o vocalista da banda. ir ao início

Kid abelha

O Kid Abelha & Os Abóboras Selvagens (mais tarde virou apenas Kid Abelha) foi outra banda do Rio de Janeiro de muito sucesso que surgiu no início da década de 1980.

Kid abelha.

A banda formada por Paula Toller, Leoni, Bruno Fortunato e George Israel também já chegou a tocar no famoso Circo Voador.

Curiosamente, a vocalista só ingressou na banda após muita insistência por parte dos outros integrantes. Ela se dizia muito tímida para cantar. Felizmente, Paula Toller venceu a timidez.

Kid abelha

Os sucessos “Pintura Íntima”, “Por Que Não Eu? ”e“Como Eu Quero” tocam até hoje nas rádios. Em 2007 o grupo se separou, e a partir de então os seus integrantes passaram a lançar somente projetos paralelos. ir ao início

Paralamas do Sucesso

Na década de 1980 também surgiu uma das bandas brasileiras mais importantes, cujos hits são tocados até hoje nas rádios: os Paralamas do Sucesso.

A banda formada por Herbert Viana, Bi Ribeiro e João Barone foi formada em 1981, e sua música “Vital e Sua Moto” virou um hino da geração da década.

Paralamas do Sucesso

A música rendeu o convite para gravar um álbum e a partir de então a banda não parou mais. A sonoridade fez com que o grupo se tornasse reconhecido internacionalmente.

Os Paralamas do Sucesso chegaram a fazer turnês pela América Latina e pelos EUA. A partir da década de 1990, a banda sentiu a necessidade de se renovar, incorporando elementos eletrônicos em suas canções.

Paralamas do Sucesso

Em 2001, o vocalista Herbert Viana sofreu um acidente de ultraleve que o deixou paraplégico. Sua recuperação foi lenta, mas em nenhum momento ele perdeu o apoio de seus colegas da banda nem de seus fãs espalhados por todo o Brasil.

Em 2002 o grupo voltou aos estúdios e o álbum “Uns Dias”, um marco importante na carreira dos Paralamas do Sucesso”, foi gravado para homenagear e celebrar a vida de Herbert Viana. ir ao início

Lulu Santos

Importante ressaltar que nem só de bandas se faz o rock brasileiro. Luiz Maurício Pragana dos Santos, ou simplesmente Lulu Santos como ficou conhecido, é um dos nomes mais importantes da música brasileira.

Lulu Santos.

Seu interesse pela música começou bem cedo, a contragosto do pai que sonhava em ver o filho seguindo seus passos como militar. Por conta da pressão do pai, Lulu Santos fugiu de casa com alguns hippies e passou a tocar pelo Brasil.

Lulu santos

Ele chegou a fazer parte de algumas bandas, mas o seu destino era seguir carreira solo. Seus hits mais famosos são: “Tempos Modernos”, “Apenas Mais Uma de Amor”, “Como Uma Onda”, “Um Certo Alguém”, entre tantos outros.

Ele é até hoje um dos mais importantes nomes da música no Brasil, e desde 2012 faz parte do The Voice Brasil. ir ao início

Lobão

Outro nome importante para o rock brasileiro é o cantor e compositor João Luiz Woerdenbag, mais conhecido como Lobão.

Lobão

Ele iniciou a sua carreira na música ainda bem jovem, tinha apenas 17 anos, e chegou a fazer parte de diversas bandas como a Blitz, e também a Vimama, que tinha outros componentes ilustres tais como Lulu Santos e Ritchie.

Durante a sua carreira solo gravou álbuns como o “Cena de Cinema”, “Ronaldo Foi Pra Gerra” e “O Rock Errou”. e geraram grandes canções como: Noite e dia, Chorando no Campo, Por tudo o que for, vida Bandida, Revanche entre algumas outras porém o seu hit mais conhecido é o “Me Chama”.

Lobão fotos

Lobão, infelizmente, também teve problemas com álcool e drogas. Ele é, desde o início da carreira, uma personalidade muito polêmica.

Já se envolveu em brigas com diversos artistas, já deu diversas declarações polêmicas e tem uma relação meio conflituosa com a mídia.

Hoje em dia é famoso por sua posição declaradamente anti-petista, se bem que a impressão que se tem ao ouvir o que ele tem a dizer é que ele não é apenas mais uma pessoa que odeia o PT, mas que também é contra tudo e contra todos. ir ao início

Biquine Cavadão

Biquine Cavadão

Em 1985, surgiu a banda Biquíni Cavadão. O grupo formado por Bruno Gouveia, Álvaro Birita, Sheik e Miguel Flores da Cunha foi descoberto por Carlos Beni (ex-integrante do Kid Abelha).

Os integrantes do Biquíni Cavadão também contaram com a ajuda do vocalista dos Paralamas do Sucesso, Herbert Viana, o que possibilitou a gravação do seu primeiro hit “Tédio”.

Biquine Cavadão 2

A música foi um grande sucesso em 1985, e chegou a ganhar vários prêmios. Depois de um tempo, o guitarrista Carlos Coelho se juntou à banda. O primeiro LP da banda ainda trazia sucessos como “Timidez”.

O que fez o Biquíni Cavadão se destacar em meio a tantas bandas foi o fato que o cidadão comum se identificava com as suas músicas.

Apesar de já ter diversas músicas conhecidas, o hit “Vento Ventania” foi o verdadeiro divisor de águas para a banda. O sucesso foi tanto que rendeu convite para abrir o show do Red Hot Chilly Peppers. ir ao início


Heróis da Resistência

Em 1986, surgiu no Rio de Janeiro a banda Heróis da Resistência. O grupo teve início após o término do relacionamento entre Paula Toller e Leoni, e, por consequência, a saída do baixista do grupo.

Heróis da Resistência

É de conhecimento público que Leoni desejava uma carreira de mais sucesso, mas ele não queria partir para uma carreira solo naquele momento. Ele gostava de criar coletivamente e de fazer parte de uma banda.

Juntaram-se a ele o tecladista Lulu Martin, o guitarrista Jorge Shy e o baterista Alfredo Dias Gomes. No mesmo ano foi lançado um álbum homônimo cujos hits Só Pro MeuPrazer, Dublê de Corpo” e Nosferatu.

O álbum rendeu bastante sucesso à banda, que chegou a conquistar o prêmio Disco de Ouro no ano seguinte. O sucesso Só Pro Meu Prazer fez parte da trilha sonora da novela Hipertensão da Rede Globo. ir ao início


Cássia Eller

Outro nome de peso para o rock brasileiro foi Cássia Eller. Nascida em 1962, filha de um militar e de uma dona de casa, ela passou a se interessar pela música ainda muito jovem.

Cassia Eller

Ela tinha apenas 14 anos de idade quando ganhou o primeiro violão e começou a tocar músicas dos Beatles. A partir de então não parou mais. Em 1989 gravou sua primeira fita demo, e em 1990 gravou o primeiro álbum.

Apesar de sua postura enérgica nos palcos, quem a conhecia de verdade afirma que ela era uma pessoa doce e tímida.

Cássia Elller.

Sua voz rouca e seu jeito de interpretar fizeram com que Cássia Eller fosse conhecida em todo o território nacional. Os álbuns mais importantes de sua carreira foram: “Veneno Antimonotonia” (1997) e “Com Você… Meu Mundo Ficaria Completo” (1999).

Devido ao sucesso destes dois últimos álbuns, em 2001 ela foi convidada a gravar o estouro “Acústico MTV”. Infelizmente, no mesmo ano ela faleceu vítima de uma parada cardíaca. ir ao início


O Rappa

Em 1993, o cantor jamaicano Papa Winnie veio ao Brasil. Surgiu a necessidade de ter uma banda de reggae que o acompanhasse durante a sua turnê no Brasil.

Os integrantes Marcelo Yuka, Marcelo Yuka, Xandão e Nelson Meirelles – que logo saiu dando lugar a Lauro Farias – foram selecionados às pressas, o que prova que nem sempre o que é feito na correria não tem qualidade.

Componentes do rappa

Após o fim da turnê de Papa Winnie, entrou o vocalista Marcelo Falcão. Deu-se início à banda O Rappa. O primeiro disco, lançado em 1994, não obteve muito sucesso.

Somente em 1996, com o lançamento do álbum “Rappa Mundi” que o grupo alcançou o reconhecimento merecido. As letras fortes e politizadas ainda hoje mexem com muitas pessoas.

Fazem parte do “Rappa Mundi” os hits “Pescador de Ilusões”, “A Feira” e “Hey Joe”. Embora o ano de 1996 tenha sido muito bom para a banda, foi somente em 1999 que O Rappa teve o seu auge.

O Raapa

Neste ano, eles lançaram o álbum “Lado B, Lado A”, que contém os grandes sucessos “Me Deixa” e “Minha Alma”, com letras com críticas sociais ainda mais ácidas e clipes muito bem produzidos.

A canção “Minha Alma”, cujo clipe retrata os conflitos no Rio de Janeiro, ganhou nada menos que seis VMA no ano 2000. Até hoje nenhuma outra banda conseguiu esta proeza.

Por ironia do destino, no final do ano 2000 o baterista Marcelo Yuka foi baleado em uma tentativa de assalto. Ele foi vítima da violência que tanto criticava.

A tragédia fez com que o músico ficasse paraplégico. Após alguns desentendimentos com a banda, Yuka saiu definitivamente.

O Rappa.

Ficando apenas com o seu outro projeto paralelo, o F.U.R.T.O. (sigla de sigla para Frente Urbana de Trabalhos Organizados), e permaneceu nele até agosto de 2018, quando sofreu um AVC. Marcelo Yuka faleceu em janeiro de 2019. ir ao início


Planet Hemp

Em 1993 também surgiu a banda Planet Hemp. O Grupo formado por Marcelo D2, Skunk (falecido em 1994), Formigão, Bacalhau e Rafael Crespo. Nota-se muita influência de outros estilos musicais no som do Planet Hemp.

Planet hemp no palco

Os próprios integrantes chegaram a chamar o próprio som de “Rap rocknroll psicodelia hardcore ragga“. A banda nasceu do desejo dos integrantes de fazer a diferença. Assim como outros tantos jovens, eles tinham o desejo de fazer música e de passar a sua mensagem.

O primeiro disco do grupo foi lançado em 1995, um ano após a morte de Skunk. O álbum “Usuário” e recheado de letras bastante polêmicas, e foi muito importante na época pois abriu espaço para a discussão da legalização da maconha.

Planet Hemp

O clipe da música “Legalize Já” só podia ser transmitido após as 23h. Devido ao posicionamento dos integrantes diante de um tema que até hoje é tão polêmico, a banda chegou a sofrer diversas perseguições que se estendiam aos fãs.

Diversos shows foram cancelados em cima da hora, o que trazia um imenso prejuízo financeiro. Mas o pior mesmo aconteceu em 1997, quando os integrantes chegaram a ser presos. ir ao início


Titãs

Em São Paulo também havia espaço para o rock! Foi no estado paulista onde surgiram diversas bandas muito importantes para o cenário nacional.

Titãs componentes

 

Uma das mais importantes é o Titãs. Formada em 1982, os integrantes inicialmente eram: Arnaldo Antunes, Branco Mello, Ciro Pessoa,Sérgio Britto, Nando Reis, Paulo Miklos, Tony Belloto, André Jung e Marcelo Fromer.

A maioria destes se conheceram no colégio na década de 1970. A primeira aparição da banda aconteceu ainda no mesmo ano em um evento organizado por Caetano Veloso e Gilberto Gil.

Um dos diferenciais da banda era o visual extravagante adotado pelos seus integrantes, que costumavam usar roupas coloridas e maquiagens chamativas. 

Titãs.

No ano seguinte, antes mesmo do lançamento do primeiro álbum, Ciro Pessoa deixou o grupo. O álbum homônimo contém os hits “Sonífera Ilha” e “Marvin”, que fizeram com que a banda se tornasse reconhecida nacionalmente.

Em 1984, o baterista André Jung foi substituído por Charles Gavin. No ano seguinte, o segundo disco “Televisão” foi lançado. Mesmo após algumas crises, e a saída da maioria dos integrantes, os Titãs seguem na ativa. ir ao início


Ira

Outra banda paulista muito importante para o rock brasileiro foi o Ira!. Assim como os Titãs, os integrantes do Ira! se conheceram no colégio na década de 1970 e também foi uma das bandas mais importantes do BRock da época. O grupo foi formado em 1981 por Edgard Scandurra, Nasi, Fábio Scatone e Adilson, depois mudando Fábio Scatone por André Jung (na bateria, tendo também uma ráipida passa de Charles Gavin hoje baterista dos Titãs) e Adilson por Ricardo Gaspa (contrabaixo).

integrantes do ira

Mais tarde, em 1983, Charles Gavin juntou-se ao grupo. O primeiro disco da banda denominado “Mudanças de Comportamento” foi lançado em 1985.

O grupo lançou 17 álbuns, e seus hits de maior sucesso são: “Eu Quero Sempre Mais”, “Envelheço Na Cidade”, “Mariana Foi Pro Mar”, “Pobre Paulista”, “Flores na Cidade” e “Eu Vou Tentar”. Após desavenças entre os integrantes da banda e o seu empresário, em 2007, Nasi saiu da banda.

ira.

Após um hiato de sete anos, o grupo voltou à ativa em 2013, porém com uma nova formação. Até o momento, eles não chegaram a gravar nenhum álbum novo. ir ao início


RPM

O RPM (sigla para Revoluções por Minuto) também foi outro grupo paulistano muito importante para o rock dos anos 80. 

O grupo formado por Paulo Ricardo, Luíz Schiavon, Fernando Deluqui e Paulo P.A. Pagni, surgiu por volta de 1983.

RPM

Paulo e Schiavon já se conheciam e inclusive tentaram formar uma banda, a Aura, mas sem sucesso. A banda chegou a gravar algumas fitas demo, mas nenhuma gravadora se interessou pelo RPM.

Só na segunda tentativa que eles assinaram com a CBS. Em 1985, eles gravaram o primeiro LP, o “Rotações por Minuto”. As músicas “Loura Gelada”, “Revoluções Por Minuto”, e “A Cruz e a Espada” foram as mais importantes para o grupo.

O LP fez muito sucesso na época, vendeu mais de 300 mil cópias, chegando a ganhar um disco de ouro e outro de platina. Mas o sucesso não parou por aí.

rpm 2

Em 1986, eles gravaram o segundo álbum, chamado “Rádio Pirata”. Eles eram uma das bandas mais populares da época, e o álbum vendeu mais de 500 mil cópias antes mesmo de chegar às lojas!

O quarteto fez muito sucesso no Brasil e chegaram a fazer turnês em outros países. Porém, o clima entre os integrantes não era dos melhores. Em 1987, como fracasso do projeto RPM Discos, os problemas começaram a vir à tona.

No mesmo ano os integrantes anunciaram a separação do grupo. Seis meses depois, o RPM voltou aos estúdios e gravou o álbum “Quatro Coiotes”, em que se notava um amadurecimento da banda. 

RPM 2018

Apesar de a tiragem inicial ter sido de 250 mil cópias, ainda era pouco para a banda. Resultado: eles se separaram novamente. Em 1993, o RPM lançou o álbum homônimo, só que desta vez sem Schiavon.

O álbum foi um fracasso nas vendas. Somente em 2001, quando gravaram a canção “Vida Real”, que acabou virando tema do Big Brother Brasil, que eles voltaram à mídia.

Uma nova formação é criada em 2018 entrando Dioy Pallone no Baixo no lugar de Paulo Ricardo. Dioy Pallone revesa vocais com Fernando Deluqui na formação atual.

ir ao início


Ultraje a rigor

O Ultraje a Rigor foi outra banda paulista muito importante para o BRock. A banda foi formada no início da década de 1980 e, inicialmente, era apenas mais uma banda cover.

Os integrantes no início eram Sílvio, Leôspa, Edgar e Roger. Após a saída de Sílvio, Maurício entrou em seu lugar e Serginho no lugar de Edgard. Em 1983, participaram do projeto Boca no Trombone e gravaram seu primeiro compacto: Inútil/Mim quer tocar.

ultraje a rigor

No mesmo ano Edgar deixou a banda e Carlinhos entrou em seu lugar. No ano seguinte gravaram “Eu me amo”, que foi um hit na época, mas foi em 1985 que gravaram seus maiores sucessos: “Nós Vamos Invadir Sua Praia” e “Ciúme”.

Em 1987, o Ultraje a Rigor fez um grandioso show na Avenida Paulista e seu hit “Pelado” entrou para a abertura de uma novela da Rede Globo.

Ultraje a rigor no palco

Passados quase 10 anos, a mídia já não se interessava muito pelo Ultraje, mas mesmo assim eles lançaram o terceiro disco.

A canção “Filha da Puta” provocou bastante polêmica na época. No início da década de 1990, eles voltaram às origens e lançaram um disco de covers.

Formação atual ultraje a rigor

Formação atual é Roger Moreira (Voz e Guitarra), Mingau (Baixo e Vocais), Marcos Kleine (Guitarra e Vocais) e Bacalhau (Bateria e Vocais). ir ao início


Garotos Podres

Em 1982, influenciada por bandas de punk-rock da década de 1970, a banda de punk-rock brasileira Garotos Podres foi formada.

Seus integrantes eram estudantes e membros da Alicerce da Juventude Socialista, grupo político com ideais semelhantes aos do Partido dos Trabalhadores (PT). O grupo era formado por Mao, Godô, Mauro e Maurício.

Garotos PodresAs letras das músicas, marcadas por um inconformismo e por fortes críticas ao capitalismo viraram características da banda, assim como as batidas e os vocais guturais de Mao.

Em 1985, a banda gravou seu primeiro disco que foi intitulado “Mais Podres do que Nunca”, cujos maiores sucessos foram “Papai Noel, Velho Batuta”, “Anarkia Oi”, “Vou Fazer Cocô” e “Fuhrer”, todas elas foram censuradas.

Em 1988 lançaram o disco “Pior Que Antes” cujas músicas “Yankees Go Home”, “Eu Não Gosto do Governo”, “Subúrbio Operário” e “Batman”, que foi uma das últimas músicas a serem censuradas no Brasil.

 

Garotos Podres.

Em 1993 lançaram o “Canções Para Ninar” cuja canção “Fernandinho Veadinho” criticava abertamente o ex-presidente Fernando Collor, que confiscou a poupança de milhões de brasileiros.

Em 1997, o disco “Com a Corda” vendeu bastante. A canção “O Mundo Não Para de Girar (Por Isso Estou Tonto) ” foi uma das mais tocadas nas rádios. Em 2012, anunciaram o fim da banda. ir ao início


Ratos de Porão

Outra banda nacional que foi influenciada pelo movimento punk foi Ratos de Porão. A banda formada por Jão, Betinho, e Jabá começou suas atividades por volta de 1982.

No mesmo ano a banda participou do festival O Começo do Fim do Mundo, no Sesc Pompéia. Em 1983, o guitarrista Mingau entrou na banda e logo em seguida entrou o vocalista João Gordo.

Ratos de Porão.

O primeiro álbum da banda, Crucificados Pelo Sistema, foi gravado em 1984. Foi o primeiro álbum individual de uma banda punk da América Latina.

No mesmo período, a banda se separou. Em 1986, João Gordo retornou à banda e o baterista Spaghetti entrou. Lançaram então o disco Descanse em Paz.

Na mesma época, devido à influência do trash metal no Descanse em Paz, a banda foi considerada como traidora por alguns membros do movimento punk. Em 1987 os Ratos de Porão gravaram o álbum Cada Vez Mais Sujo e Agressivo.

Ratos de porão

O álbum fez grande sucesso na época e abriu as portas para uma carreira internacional. Em 1995, eles gravaram o álbum Feijoada Acidente?, que foi um tributo às bandas punks brasileiras.

Em 2007 lançaram o documentário Guidable- A Verdadeira História do Ratos de Porão, que reúne vídeos antigos e relatos bem-humorados de integrantes e ex-integrantes. ir ao início


Inocentes

Outra banda importante para o punk rock no Brasil foi Inocentes. A banda formada por Nonô, Ronaldo Passos, Clemente Nascimento e Anselmo Monstro iniciou suas atividades em 1981, e foi uma das bandas mais solicitadas na época.

Banda Inocentes

Também participaram do festival O Começo do Fim do Mundo, além de muitas outras participações em programas de TV, rádios e revistas.

O álbum Miséria e Fome foi gravado em 1983, e no mesmo ano encerraram as atividades no palco do Napalm. Em 1984, a banda retornou às atividades com uma nova formação e em 1986 assinaram um contrato com a Warner.

Foi a primeira banda punk brasileira a assinar um contrato com uma gravadora multinacional. No mesmo ano fizeram uma turnê nacional, o que fez com que eles se tornassem conhecidos pelo grande público.

Banda Inocentes.

No início da década de 1990, voltaram a ser independentes. Em 2001, para comemorar os 20 anos de carreira, a banda fez um grande show no Sesc Pompéia, que foi registrado no CD 20 anos ao vivo.

O primeiro DVD da banda, Som e Fúria, foi gravado em 2007. ir ao início


Viper

Ainda na década de 1980, a banda de heavy metal paulistana Viper foi formada. Os integrantes André Matos, Pit Passarell, Yves Passarell, Felipe Machado e Cássio Audi lançaram a demo The Killera Sword em 1985.

Viper

 

Em 1987 já com Júnior Andrade nos teclados, a banda lançou o Theatre of Fate. No mesmo período, devido às divergências com a banda, saiu André Matos e Pit Passarell assumiu os vocais.

Após a saída de Matos, o grupo lançou o álbum Evolution. Logo em seguida, a banda fez uma turnê pelo Japão e também gravaram o álbum ao vivo Maniacs in Japan.

viper.

 

A banda também lançou outros dois álbuns: o Coma Rage e o Tem Pra Todo Mundo, que mal chegou às lojas devido à falência da gravadora. Por conta disso, a banda entrou em um hiato neste período.

Em 2005, o Viper retornou às atividades. Em 2007 eles gravaram o disco All My Life. Em 2009 o grupo decidiu dar outra pausa na carreira.  Em 2012 anunciaram uma nova turnê e em 2013 a banda tocou no Rock in Rio. ir ao início


Angra

Em 1991, o então proprietário da revista Rock Brigade, Toninho Pirani convocou outros músicos como André Matos (ex-Viper), Rafael Bittencourt, Kiko Loureiro, Marco Antunes e Luís Mariutti.

Cantores do Angra

Deu-se início ao Angra. O nome da banda vem da mitologia tupiniquim e significa “deusa do fogo”. Após alguns meses, a primeira demo-tape intitulada Reaching Horizons foi lançada. 

No ano seguinte, a banda foi à Europa para gravar seu primeiro LP intitulado Angels Cry, que teve uma boa repercussão tanto no Brasil quanto no exterior. Em 1995, o grupo lançou o álbum Holy Land, este com uma influência de bandas brasileiras mais nítida.

angra.

 

Assim como o álbum anterior, o Holy Land também foi muito bem recebido no exterior. Em 1997, o álbum Holy Live foi gravado. O videoclipe da música MakeBelieve foi indicado ao MTV Video Music Awards, e foi um dos mais votados.

Em 1998, a banda lançou o álbum Fireworks, em que deixam um pouco de lado as influências brasileiras e voltam ao heavy metal.

Por conta de algumas divergências entre os integrantes, a banda veio a se separar em 1999. Em 2001, a banda retornou às atividades com uma nova formação e lançou o álbum Rebirth.

Angra

Em menos de seis meses, o álbum vendeu mais de 100 mil cópias! No mesmo ano, a banda fez uma turnê pela Europa. Pouco tempo depois, a banda gravou o EP HuntersandPrey.

Em 2002, a banda gravou “Pra Frente Brasil”, videoclipe que foi tema da Copa do Mundo de 2002. Em 2004 eles gravaram o álbum conceitual Temple of  Shadows, que narra a saga de um cavaleiro das Cruzadas.

Nota-se que o álbum recebeu bastante influências brasileiras. O cantor Milton Nascimento chegou a participar da canção Late Redemption.

Em 2006, o grupo lançou Aurora Consurgens como comemoração dos 15 anos da banda. Com a baixa repercussão do Aurora Consurgens, a banda passou pela sua segunda crise e separou novamente. Felizmente, a banda retornou às atividades em maio de 2009.

andré matos

Em Junho de 2019 morre André Matos, vitima de uma parada cardíaca.  ir ao início


Doctor Sin

Em 1991, na cidade de São Paulo, os irmãos Andria e Ivan Busic juntaram-se a Eduardo Ardanuy e formaram a Doctor Sin.

Dr Sin

 

Viajaram no mesmo ano para os Estados Unidos a fim de divulgar o seu trabalho e, no ano seguinte, gravaram seu primeiro álbum pela gravadora Warner. Em 1993, o Doctor Sin tocou no festival Hollywood Rock, e a sua apresentação foi um grande sucesso.

O primeiro álbum homônimo da banda foi lançado em nove países, e a faixa “Emotional Catastrophe” foi o destaque do álbum.

Doctor Sin

O segundo álbum da banda, “Brutal” foi lançado em 1995, e nota-se uma evolução no som da banda, que ficou mais pesado. O terceiro álbum, “Insinity”, conta com diversas colaborações e o hit destaque do álbum foi com certeza “Mulher e Rock n’ Roll”, com jargões futebolísticos.  ir ao início


Charlie Brown Jr.

Uma das bandas mais importantes para o rock nacional foi o Charlie Brown Jr. A banda foi formada no ano de 1992, em Santos SP. Seus integrantes eram: Chorão, Marcão e Thiago Castanho.

Charlie brown Jr

A banda misturava vários ritmos e criou um estilo próprio. Os jovens até hoje se identificam muito com as letras da banda. Por volta de 1993, a banda começou a tocar em vários campeonatos de skate e também no circuito underground.

Uma fita demo foi entregue ao empresário Rick Bonadio, que se interessou pela banda e os contratou. A banda então gravou o álbum Transpiração Contínua Prolongada, que foi muito bem recebido pelo público e chegou a vender mais de 500 mil cópias!

Charlie brown Jr.

As faixas “Proibida Pra Mim” “Gimme o Anel” e “O Côro Vai Comer”. Na época, Champignon ainda era menor de idade e por conta disso, era preciso ter autorização judicial toda vez que a banda fosse se apresentar em alguma casa noturna. Em 1999, a banda gravou o seu segundo álbum intitulado Preço Curto

Prazo Longo, que continha os hits “Zóio de Lula”, ‘Confisco” e “Não Deixe o Mar Te Engolir”. Na época, o grupo chegou a passar por uma crise que quase culminou na separação da banda.

Felizmente, isso não aconteceu. Em 2000, a banda lançou o álbum intitulado Nadando Com Tubarões, cuja faixa de destaque foi “Não É Sério”, que teve a participação da cantora Negra Li. Nota-se que este álbum é mais bem produzido que os anteriores, as letras refletiam o momento delicado pelo qual o vocalista Chorão passava devido a morte de seu pai. No fim do mesmo ano, Thiago Castanho deixou a banda por motivos pessoais.

Charlie brown Jr.,

Porém, mesmo com todos os problemas, a banda ganhou diversos prêmios. Em 2002, o grupo gravou o álbum intitulado “Bocas Ordinárias”. O nome do álbum veio de uma expressão lusitana, e foi uma homenagem a um show que o grupo fez em Portugal e que foi um sucesso. Em 2004, o CBJR lançou o álbum intitulado Tamo Aí Na Atividade, que foi um sucesso na época.

Porém, mesmo com o sucesso, o clima entre os integrantes não era nada bom. Em 2005, os integrantes resolveram dar uma pausa na carreira e cuidar de seus projetos pessoais. No mesmo ano, os integrantes Marcão, Champignon e Renato anunciaram a saída da banda.

No final do mesmo ano, já com nova formação, o CBJR lançou o álbum intitulado Imunidade Musical, cujo hit “Lutar Pelo O Que É Meu” foi tema da novela Malhação da Rede Globo.

As canções “Ela Vai Voltar (Todos os Defeitos de uma Mulher Perfeita) ” e “Senhor do Tempo” também fizeram muito sucesso na época. Em 2011, o grupo volta praticamente à formação original. Em 2012, Chorão e Champignon voltaram a se desentender.

Em março de 2013, o vocalista Chorão foi encontrado morto em seu apartamento. Diversas especulações foram feitas na ocasião. Em setembro do mesmo ano, Champignon também foi encontrado morto. Em 2015, o musical “Dias de Luta, Dias de Glória” foi lançado como uma forma de homenagear a história da banda.  ir ao início


CPM 22

Em 1995, surgiu o Caixa Postal Mil e Vinte e Dois. A banda de nome incomum era formada por Fernando Estéfano Badauí, Ricardo “Japinha”, Roberto, Fernando Sanches Takara, Luciano Garcia e Eduardo “Wally”.

CPM 22 . 1

O CPM22 recebeu influência da cena pós-punk californiana e em 1998 gravou uma fita demo, e passaram a ter um certo destaque tanto no circuito underground quanto na grande mídia.

Em 2000 a banda foi indicada ao VMB pelo demo clipe “Anteontem”. O sucesso nacional veio somente em 2001 com o lançamento do álbum intitulado CPM22, que continha os hits “Regina Let’s Go”, “O Mundo dá Voltas” e “Anteontem”.

CPM 22

Em 2005, o CPM 22 gravou o álbum “Felicidade Instantânea”, cujo hit “Um Minuto Para o Fim do Mundo” estourou nas rádios brasileiras. Em 2007, a banda gravou o seu sétimo álbum intitulado “Cidade Cinza”, que conquistou o Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Rock Brasileiro.

CPM 22 . 3

Devido ao sucesso do álbum, a banda fez uma turnê internacional. Após quatro anos sem lançar nenhuma música, o CPM22 retornou no ano de 2011 com o álbum Depois De Um Longo Inverno, cujos destaques foram as canções “Abobinável” e “Vida ou Morte”. Em 2015, como comemoração pelos 20 anos de carreira, a banda realizou uma turnê.  ir ao início


NX Zero

No ano de 2001 surgiu o NX Zero Granada (mais tarde somente NX Zero) formada inicialmente por: Daniel Weskler, Fi Ricardo, Gee Rocha e Yuri Nishida. O NX Zero Granada lançou seu primeiro trabalho em 2003, e na época se apresentava em diversas casas noturnas de São Paulo.

NX Zero - integrantes

Os fãs da banda tiveram um papel muito importante, pois foram eles que fizeram a divulgação da banda através de blogs e fotologs. Os shows passaram a ficar cada vez mais lotados, e a banda passou a ser conhecida fora do estado de São Paulo. Em 2004, o então vocalista Yuri Nishida saiu e deu lugar ao vocalista Di Ferrero.

O nome da banda também sofreu uma alteração e passou a ser apenas NX Zero. Foi somente em 2006 que o NX passou a ser conhecido nacionalmente, com a primeira posição no Disk MTV. Foi através disso que o grupo assinou um contrato com a gravadora Arsenal Musics.

NX Zero 01

O primeiro álbum intitulado “NX Zero” foi um grande sucesso e os hits “Além de Mim” e “Razões e Emoções” alcançaram as primeiras posições nas paradas de todo o país.

Dois anos depois, a banda lançou o álbum intitulado Agora. O destaque deste álbum foi o hit “Tudo Passa”, que teve a participação de Túlio Deck.

NX Zero 02

O álbum ganhou diversos prêmios, entre eles o Grammy Latino. No ano seguinte, a banda gravou o álbum Sete Chaves, cujos destaques são as canções “Só Rezo” e “Espero a Minha Vez”.

Em 2001, como comemoração dos 10 anos da banda, o NX Zero gravou o DVD Projeto Paralelo, com influências de outros gêneros musicais e versões remixadas de músicas já consagradas. 

NX Zero 03

No mesmo ano, o grupo abriu o Rock in Rio. Em 2014, a banda gravou o EP Estamos No Começo De Algo Muito Bom, Não Precisa Ter Nome Não de forma independente.

NX Zero 04

Ainda em 2014, a banda lançou seu sexto álbum de estúdio intitulado Norte. Em 2017, a banda anunciou que os integrantes tirariam um período sabático para se dedicar a projetos pessoais.  ir ao início


Sepultura

Muito se engana quem pensa que o rock brasileiro se restringe ao eixo Rio-São Paulo, ao contrário: em Minas Gerais também tem rock! Uma das bandas mineiras mais importantes é o Sepultura.

Sepultura 1

A banda mineira de Trash metal foi formada em 1983 e seus integrantes eram os irmãos MaxCavalera, Igor Cavalera e seus amigos do colégio Paulo Júnior e Jairo. Um ano mais tarde houve um festival de bandas em Belo Horizonte, e, após o dono da gravadora Cogumelo Records ter assistido ao show do Sepultura, eles assinaram um contrato.

O grupo então decidiu gravar o seu primeiro álbum intitulado Bestial Devastation, que apesar de ter sido gravado em apenas dois dias, foi lançado somente em 1985. No mesmo ano, a banda fez a sua primeira turnê pelo Brasil.

Sepultura 2

No ano seguinte, o Sepultura gravou o seu segundo álbum chamado Morbid Visions. Novamente, o grupo saiu em turnê pelo Brasil. Ainda em 1986, o guitarrista Jairo deixou a banda, dando lugar ao novo guitarrista chamado Andreas Kisser.

Em 1987, a banda gravou o álbum Schizophrenia, que foi o grande sucesso da banda e vendeu mais de 100 mil cópias nas primeiras semanas. O terceiro álbum do grupo, Beneaththe Remains, foi lançado em 1989. O álbum chegou a ser comparado com o clássico Reign in Blood, do Slayer.

Sepultura 3

No mesmo ano, o Sepultura fez a sua primeira turnê internacional. Em 1996, após os demais membros da banda terem decidido demitir Glória Cavalera do posto de empresária da banda, o marido dela, Max Cavalera, se sentiu traído e decidiu deixar o Sepultura.

Em 1997, o Sepultura lançou a coletânea Blood-Rooted. No ano seguinte, eles lançaram o single “Against”, que mostrou todo o potencial de Predador, apelido do novo vocalista do Sepultura chamado Derrick Leon Green.

Sepultura 4

Em 2006, Igor Cavalera também decidiu deixar a banda. Logo em seguida, os irmãos Cavalera formaram uma nova banda, o Cavalera Conspiracy.ir ao início


Skank

Em 1991, na cidade de Belo Horizonte, nasceu o Skank. Os integrantes Samuel Rosa, Henrique Portugal, Lelo Zaneti e Haroldo Feretti tinham um objetivo em comum: trazer o dance hall jamaicano para o pop brasileiro.

Skank 1

O primeiro álbum homônimo da banda foi gravado em 1993 de forma independente. Pouco tempo depois, a banda já havia chamado a atenção de muita gente e foi então que o grupo mineiro assinou um contrato com a Sony Music.

O ano seguinte foi excelente para o Skank. O lançamento do álbum intitulado Calango mostrou ao Brasil o potencial da banda. Os hits “Jackie Tequila”, “Te Ver” e “Pacato Cidadão” foram os grandes destaques do álbum. O disco seguinte, Samba Poconé, fez ainda mais sucesso que o primeiro álbum.

O sucesso do Samba Poconé fez com que o Skank embarcasse em sua primeira turnê internacional. O álbum vendeu quase 2 milhões de cópias.

Em 1998, o grupo foi convidado a participar do “Allês! Olá! Olé! ” disco oficial da Copa do Mundo de Futebol em 1998, e gravou a música “Uma Partida de Futebol”, que inaugurou a parceria de sucesso entre Samuel Rosa e Nando Reis.

Skank 3

Ainda em 1998, o Skank lançou o álbum intitulado Siderado, cujos destaques são os hits “Resposta”, “Balada do Amor Inabalável” e “Saideira”.

Em 2003 o grupo lançou o disco Cosmotron, que foi meticulosamente preparado. Os destaques do álbum foram as músicas “Dois Rios”, cujo clipe venceu o VMB de melhor vídeo pop daquele mesmo ano.

Skank 4

Outro hit do mesmo álbum foi a canção “Vou Deixar”, que também ganhou um VMB de melhor vídeo pop em 2004. Ainda no mesmo ano, a canção “Vou Deixar” foi o ringtone mais vendido no Brasil.

Em agosto de 2006, chegou às bancas o disco Carrossel. Na época do lançamento do álbum, o Skank disponibilizou todo o conteúdo do álbum em um aparelho celular, o modelo W300 da Sony Ericsson.

Skank 5

Foi a primeira banda brasileira a apostar nisso. O aparelho vendeu mais de 600 mil unidades e rendeu o primeiro Celular de Ouro para a banda.

Em 2008, a banda ressurge com outro álbum muito bem-produzido: o Estandarte. Os destaques do álbum foram as canções “Ainda Gosto Dela” com a participação de Negra Li e “Sutilmente”, canção eleita pelo público através do “Vote no Bis”.

Skank 6

Em 2010 a banda gravou, no estádio do Mineirão, o disco Multishow Ao Vivo – Skank no Mineirão. Os ingressos foram esgotados dias antes do show.ir ao início


Jota Quest

Outra banda belo-horizontina de grande importância para o rock nacional é o Jota Quest. A banda foi formada em 1993 com o nome de J. Quest.

jota quest brothers

O nome vem do desenho animado “As Aventuras de Johnny Quest”. A banda é formada por Rogério Flausino, Marco Túlio, Márcio Buzelin, PJ e Paulinho Fonseca.

O grupo tocou nas noites de Belo Horizonte por cerca de dois anos, até decidirem gravar o primeiro disco de forma independente, em 1995. No mesmo ano, a gravadora Sony Music entrou em contato com o grupo.

jota quest juntos

Eles abriram alguns shows dos conterrâneos do Skank. Com o lançamento do álbum J. Quest, o sucesso veio à banda. As músicas claramente influenciadas pelos ritmos da black music fizeram com que a banda fosse reconhecida nacionalmente.

O segundo álbum da banda intitulado De Volta Ao Planeta, que alcançou a marca de mais de 1 milhão de vendas, e a canção “Fácil” estourou nas rádios de todo o país. Dois anos mais tarde, o grupo voltou aos estúdios e lançou o disco Oxigênio, repletos de baladas mais românticas.

Jota quest no palco

A canção “Dias Melhores” foi o destaque do álbum. Em 2002, o Jota Quest lançou o álbum Discotecagem Pop Variada, no ano seguinte gravaram o CD MTV Ao Vivo. O álbum mais recente da banda intitulado La Plata foi lançado em 2008.ir ao início


Tianastácia

A capital mineira também foi berço de outra importante banda de rock: a Tianastácia! Formada em 1992 pelos integrantes: Maurinho Nastácia, Podé Nastácia, Beto Nastácia, Antônio Júlio Nastácia e Alexandre Vermelho.

TIANASTACIA 1 

A banda tocava em bares e outras pequenas apresentações até que em 1995 ela venceu o FestValda e chamou a atenção das gravadoras.

TIANASTACIA 2

No ano seguinte, o Tianastácia gravou o primeiro CD pela Cogumelo Records, cujo destaque é a faixa “Pingaoplim”. Em 1998, saiu André e entrou Maurinho no lugar. No mesmo ano a banda lançou seu disco homônimo, cujo destaque foi “Abriu os Olhos”.ir ao início


Dead Fish

A banda capixaba de punk-rock e hardcore DeadFish se formou em 1991, na capital capixaba, Vitória. Os integrantes eram: MarceloSuicidal”, Marcelo Dadalto, Gustavo “Arroz’ Buteri, Leonardo “Formiguinha” e Rato Maldonado.

DEADFISH - O Som das Cordas - 2

Mais tarde, entrou o vocalista Rodrigo Lima. Assim como outras bandas de hardcore, os integrantes da banda não sabiam tocar os instrumentos no início da carreira. Eles foram aprender na marra, tocando. Inicialmente, o nome da banda era StageDive, mas como já havia uma outra banda com esse nome, os integrantes fizeram um sorteio para decidir o nome da banda. O nome sorteado foi Dead Fresh Fish, que foi encurtado virando apenas Dead Fish.

DEADFISH - O Som das Cordas - 3

Em 1995, lançaram a primeira demo tape, intitulada Re-Progresso. O primeiro CD da banda, Sirva-se, foi lançado somente em 1998 pela Lona Records. Apesar de ser uma banda independente, o álbum vendeu mais de 10 mil cópias, o que é bastante raro.

O segundo álbum da banda intitulado Sonho Raro foi um divisor de águas na história do DeadFish. O álbum entrou para a história do hardcore brasileiro. O ano de 2003 foi muito bom para a banda, que gravou o seu terceiro álbum intitulado Zero e Um. O álbum foi um verdadeiro sucesso e vendeu cerca de 30 mil cópias em um ano.

DEADFISH - O Som das Cordas - 4

A banda ganhou o VMB de melhor banda revelação em 2004. No mesmo ano, em parceria com a MTV, o DeadFish lançou seu primeiro DVD: MTV apresenta DeadFish. O quarto álbum da banda, Um Homem Só, foi lançado em 2006. No ano seguinte, o grupo fez a sua primeira turnê internacional.

DEADFISH - O Som das Cordas - 5

Após um período de dois anos, o DeadFish lançou o álbum intitulado Contra Todos, que fez com que a banda conquistasse mais um VMB de melhor banda de hardcore. Em 2011, a banda gravou o segundo DVD no Circo Voador. Em 2014, a banda voltou às origens e produziu de forma independente o disco Vitória, uma homenagem à cidade natal da banda.ir ao início

Aborto Elétrico

No ano de 1978, em Brasília DF, surgiu a banda Aborto Elétrico. A banda recebeu muita influência do movimento punk, e foi nela que a carreira do grandioso Renato Russo começou. A banda também continha com André Pretorious e Fê Lemos. Vez ou outra o irmão de , Flávio Lemos também fazia uma participação na banda.

Assim como tantas outras bandas, o Aborto Elétrico surgiu do desejo de alguns jovens de fazer música e espalhar a sua mensagem para as pessoas. Foi nessa época que muitas das músicas do repertório do Legião Urbana e do Capital Inicial foram compostas.

Exemplos disso são as canções “Que País É Esse? ”e “Química”. Infelizmente, as brigas entre Renato e Fê passaram a ficar cada vez mais frequentes e a banda se separou em 1982.

Em 1982, pouco tempo após o fim da banda Aborto Elétrico, o vocalista Renato Russo juntou-se a Marcelo Bonfá, Eduardo Paraná e Paulo Paulista e formaram o Legião Urbana. Infelizmente, a formação inicial durou apenas até o show de estreia. Eduardo e Paulo saíram dando lugar a Dado Villa-Lobos.

O pontapé inicial para o sucesso foi quando, em 1983, a banda tocou no famoso Circo Voador. Após a apresentação, um empresário os chamou para gravar uma fita demo. Em 1985 o Legião Urbana lançou o seu álbum homônimo, que continha o hit “Geração Coca-Cola”, além de várias outras músicas que apesar de bastante politizadas, conseguiam entender a essência da juventude, não é à toa que até hoje ainda existem muitos jovens que se identificam com o som do Legião Urbana.

No ano seguinte, a banda lançou seu segundo álbum, o “Dois”, que veio a ser o segundo álbum mais vendido da banda e que continha um de seus maiores sucessos “Eduardo e Mônica”. Em 1987, eles lançaram o seu terceiro álbum “Que País É Esse? ”, com músicas do antigo Aborto Elétrico.

O maior sucesso do álbum, sem dúvida alguma é o “Faroeste Caboclo”. Em 1989, o Legião Urbana lançou o álbum “Quatro Estações”, que foi muito bem recebido tanto pela crítica quanto pelos fãs. A canção “Pais e Filhos” até hoje é muito tocada.

Em 1991, Renato Russo descobriu que era soropositivo. O álbum “V”, o mais melancólico da banda, é baseado na sua trajetória. Devido aos problemas de saúde de Renato, a turnê que a banda estava fazendo teve que ser interrompida. Em 1993, eles lançaram o álbum “Descobrimento do Brasil”, com canções cheias de melancolia e esperança.

Em 1996, Renato voltou aos estudos com o Legião Urbana e produziram o álbum “A Tempestade”, que foi lançado 21 dias antes da morte de Renato. Após o falecimento do vocalista, o Legião Urbana chegou ao fim.

Capital Inicial

Em 1982, também após o fim do Aborto Elétrico, os irmãos Fê Lemos e Flávio Lemos resolveram formar uma nova banda. No ano seguinte, o vocalista Dinho Ouro Preto juntou-se aos irmãos Lemos. O Capital Inicial então começou a tocar pelo Brasil, e os três roqueiros passaram a ser conhecidos no cenário underground.

Foi então que no ano de 1984, a banda assinou seu primeiro contrato com uma gravadora e se mudaram para São Paulo. Em 1985, eles gravaram seu primeiro compacto duplo “Descendo o Rio Nilo/Leve Desespero”. No ano seguinte, a banda gravou o disco homônimo, cujos hits “Fátima”, “Psicopata”, entre outros fizeram com que o Capital Inicial ganhasse o seu primeiro disco de ouro.

Em 1987, o tecladista Bozzo Barretti juntou-se ao trio e a banda lançou o disco “Independência”, cujo destaque foi a música “Prova”. Com esse disco, a banda ganhou pela segunda vez o disco de ouro. O ano de 1991 também foi muito bom para o Capital Inicial. Neste ano a banda gravou o disco “Eletricidade” e foi convidada para tocar na segunda edição do Rock in Rio.

Mas nem tudo eram flores. E 1992, o tecladista Bozzo Baretti deixou a banda, e no ano seguintes o vocalista Dinho Ouro Preto deixou a banda para seguir carreira solo, dando lugar ao novo vocalista Murilo Lima. Muitos acreditavam que a banda acabaria, mas não foi isso o que aconteceu.

Graças ao apoio e incentivo dos fãs, em 1998 a banda voltou aos palcos com os quatro integrantes originais. No mesmo ano, eles lançaram o álbum “Atrás Dos Olhos”, cujo destaque foi a canção “O Mundo”, que fez com que a banda concorresse a diversos prêmios na edição de 1999 do MTV Awards Brasil. Em 2001, o Capital Inicial se apresentou diante de uma plateia de mais 250 mil pessoas no Rock in Rio. 

No mesmo ano a música “Natasha” alcançou o primeiro lugar nas rádios. Ainda em 2001, a banda gravou o”Capital Inicial- Acústico MTV”, que vendeu muito bem. No ano seguinte, Loro Jones deixou o Capital Inicial dando lugar ao ex-integrante do Viper Yves Passarel. Ainda em 2002, o Capital Inicial lançou o álbum “Rosas e Vinhos”, cujo destaque foi “A Sua Maneira”. O disco vendeu mais de 200 mil cópias.

Paralamas do Sucesso

Na década de 1980 também surgiu uma das bandas brasileiras mais importantes, cujos hits são tocados até hoje nas rádios: os Paralamas do Sucesso. A banda formada por Herbert Viana, Bi Ribeiro e João Barone foi formada em 1981, e sua música “Vital e Sua Moto” virou um hino da geração da década.

A música rendeu o convite para gravar um álbum e a partir de então a banda não parou mais. A sonoridade fez com que o grupo se tornasse reconhecido internacionalmente. Os Paralamas do Sucesso chegaram a fazer turnês pela América Latina e pelos EUA. A partir da década de 1990, a banda sentiu a necessidade de se renovar, incorporando elementos eletrônicos em suas canções.

Em 2001, o vocalista Herbert Viana sofreu um acidente de ultraleve que o deixou paraplégico. Sua recuperação foi lenta, mas em nenhum momento ele perdeu o apoio de seus colegas da banda nem de seus fãs espalhados por todo o Brasil. Em 2002 o grupo voltou aos estúdios e o álbum “Uns Dias”, um marco importante na carreira dos Paralamas do Sucesso”, foi gravado para homenagear e celebrar a vida de Herbert Viana.

Plebe Rude

Em 1981, em Brasília surgiu mais uma banda influenciada pelo movimento punk em Brasília. A banda formada por André Mueller, Philippe Seabra e Gutje conquistou rapidamente o público jovem graças ao conteúdo de suas letras e também à rebeldia típica do movimento punk.

A primeira apresentação da banda foi em 1982, curiosamente o Legião Urbana fez a sua estreia na mesma noite. Os integrantes das duas bandas foram presos na mesma noite porque tocaram músicas censuradas pela Polícia Federal. No mesmo ano, a Plebe Rude ganhou o prêmio “Melhor Super 8 Experimental”. O fato é que a Plebe Rude chamava a atenção por onde passava.

No ano de 1985, o Plebe Rude assinou um contrato com a gravadora EMI. No mesmo ano eles lançaram o seu primeiro álbum denominado “O Concreto Já Rachou”, que vendeu mais de 200 mil cópias. Foi o trabalho mais importante da banda, e foi considerado pela revista Rolling Stone como um dos 100 melhores discos de rock brasileiros, alcançando o 57º lugar. No ano de 1987, eles gravaram seu segundo LP, que foi produzido por Herbert Viana.

O álbum intitulado “Nunca Fomos Tão Brasileiros” é uma mistura de faixas antigas e novas da banda. No ano seguinte, a banda gravou o seu terceiro álbum, que foi chamado de “Plebe Rude III”, cujos destaques são as faixas: “Valor”, “Repente” e “A Serra”.

No ano de 1989, o guitarrista e vocalista Jander deixou a banda, que se revezou para cumprir o papel de Jander. Seguindo o exemplo de Jander, o baterista Gutje também deixou o Plebe Rude em 1992. No ano seguinte, a banda lançou o álbum “Mais Raiva do que Medo”.

Em 1998, surgiram boatos que a banda voltaria com a formação original. No ano seguinte, os boatos se concretizaram e a banda voltou e lançou o álbum “Enquanto a Trégua Não Vem”. No ano de 2004, o vocalista e guitarrista Jander deixou novamente a banda, dando lugar ao novo integrante Clemente. Em 2006, a banda lançou o álbum “R ao Contrário”, composto somente por músicas inéditas. 

Em 2008, Marcelo Capucci assumiu o cargo de baterista da banda. Em 2011 eles lançaram o CD e o DVD “Rachando o Concreto”, que contava a história da banda. O último álbum de estúdio do Plebe Rude foi lançado em 2014 e foi intitulado “Nação Daltônica”.

Raimundos

Em 1987, os jovens moradores de Brasília Digão e Rodolfo se reuniram para jogar conversa fora e tocar as músicas de sua banda favorita: Ramones. Faltava ainda o baixo, então decidiram chamar o Canisso. A partir de então, os três jovens roqueiros passaram a compor suas primeiras músicas.

Mais tarde, o baterista Fred Mello entrou na banda. Os integrantes da banda vieram de famílias nordestinas, e cresceram ouvindo muito forró, o que também influenciou a banda. O primeiro álbum foi lançado em 1994, e o sucesso foi tanto que eles foram a primeira banda a ganhar um disco de ouro com um álbum gravado de forma independente.

A partir de então, o Raimundos assinou um contrato com uma grande gravadora, a Warner. No ano seguinte, lançaram o álbum “LavôTá Novo”, que ganhou o disco de platina. Em 1996, lançaram um box que continha um CD, uma revista em quadrinhos e um VHS. O álbum mais pesado da banda foi lançado em 1998, e foi intitulado “Lapadas do Povo”.

Mas foi somente em 1999 que o Raimundos conquistou a todas as tribos com o álbum “Só no Forévis”, cujos hits “Mulher de Fases”, “Me Lambe” e “A Mais Pedida” tocaram de Norte a Sul do Brasil. A música “Give My Bullet Back” fez parte da trilha sonora do filme Missão Impossível II.

Tamanha popularidade,porém, fez com que a banda se desgastasse. Em 2001 o vocalista Rodolfo deixou os Raimundos e começou a tocar em igrejas evangélicas. No ano seguinte, a banda lançou o álbum “Éramos 4”, que reunia os maiores sucessos do Raimundos e também continha quatro faixas novas.

Em 2002, a banda lançou o álbum “Kavoo Kavala”, que ao contrário dos álbuns anteriores, não vendeu muito bem. Ainda em 2002, o baixista Canisso deixou a banda. Em 2005, já com o baixista Alf, a banda gravou de forma independente o álbum “ qQcOisA” (lê-se ponto qualquer coisa),que foi disponibilizado para download gratuito.

Apesar de o ep ter alcançado uma marca muito boa, mais de 700 mil downloads, o Raimundos ainda não passava por uma fase boa, e o baterista Fred e o baixista Alf deixaram a banda em 2007. No ano seguinte, o baixista Canisso retornou aos Raimundos. Em 2011, após pedidos dos fãs, os Raimundos lançaram o álbum “Roda Viva”.

Léo Jaime

Em 1960, na capital goiana, nasceu o irreverente cantor, compositor, jornalista e apresentador Leonardo Jaime, que mais tarde passou a ser conhecido apenas por Leo Jaime. Ainda na infância, a família de Leo se mudou para São Paulo, onde o jovem passou a se dedicar mais à sua paixão e começou a estudar música. Participou do grupo carioca João Penca e Seus Miquinhos Amestrados, mas logo saiu a fim de se dedicar mais à carreira solo. Foi amigo de Cazuza, inclusive foi ele quem o apresentou para os outros integrantes do grande Barão Vermelho. Assim como muitos outros nomes de peso para o rock brasileiro, o auge de seu sucesso foi também na década de 1980, década em que gravou os discos “Phodas C”, “Sessão da Tarde”, “Vida Difícil”, “Direto do Meu Coração Pro Seu” e “Avenida das Desilusões”. Ainda na década de 1980, emplacou diversos sucessos nas rádios brasileiras. Devido a isso, as canções de Leo Jaime fizeram parte das trilhas sonoras de novelas e filmes. Infelizmente, descobriu ter pan-hipopituitarismo, doença da glândula hipófise que o fez engordar. Por conta da doença, perdeu muitos trabalhos. Mas isso não o fez desistir, ao contrário: voltou à estaca-zero tocando em bares, fez pequenos shows, também participou de peças de teatro e até mesmo alguns papéis em novelas. Ao lado da apresentadora Fernanda Lima, participou também do programa Amor&Sexo da Rede Globo onde foi responsável pela trilha sonora do programa além de sempre fazer comentários inteligentes e engraçados.

Raul Seixas

Impossível falar sobre o rock nacional sem mencionar Raul Seixas, que é considerado por muitos como o pai do rock nacional. Raul Seixas nasceu em 1945 em Salvador, foi da mesma geração que outros grandes nomes para a música brasileira tais como Gilberto Gil e Maria Bethânia. Mas ao contrário destes, Raul desde criança teve muito mais contato e interesse pelo rock graças aos seus vizinhos norte-americanos. Participou do primeiro grupo a utilizar guitarra elétrica na Bahia, em 1962. O nome do grupo era The Panthers. Chegaram a fazer sucesso na época, e mais tarde gravaram um disco com o nome “Raulzito e os Panteras”. Em 1972, devido a sua participação no Festival Internacional da Canção, Raul se tornou conhecido nacionalmente. Graças à boa aceitação que conquistou com a sua participação no festival, ele assinou um contrato com uma gravadora e logo gravou o seu primeiro compacto “Let Me SingLet Me Sing”, que foi um sucesso na época, mas ainda não tinha o seu nome. Seu segundo compacto, intitulado “Ouro de Tolo”, com letras quase autobiográficas, em que debochava do governo militar – isso em plena ditadura! – Raul também debochava do chamado Milagre Econômico. Ele se interessava muito pelo esoterismo, pela filosofia e pela psicologia. Ficou então amigo do escritor Paulo Coelho, com quem chegou a fazer uma parceria. Da parceria nasceu o LP “Krig-Ha Bandolo! ”. Juntamente com Paulo Coelho também nasceu o álbum “Gita”, e por conta de suas alusões de formar uma comunidade alternativa no interior do Brasil, chegou a ter problemas com o regime militar, o que fez com que ele se mudasse para os Estados Unidos. Felizmente por pouco tempo. De volta ao Brasil, Raul Seixas gravou o “Novo Aeon”, “Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás”, “Raul Rock Seixas”, “O Dia Em Que a Terra Parou”, “Mata Virgem”, e “Por Que Os Sinos Dobram”.

Já na década de 1980, Raul gravou “Abre-te Sésamo”, “Metrô Linha”, “Uah-Bap-Lu-Bap-Lah-Béin-Bum! ”, “A pedra do Gênesis”, e seu último trabalho intitulado “A panela do diabo”. Infelizmente, dois dias após o lançamento de seu último trabalho, Raul Seixas foi encontrado morto em seu apartamento em São Paulo. Raul se foi, mas seu legado permanece e fez muito mais sucesso depois de seu falecimento.

Camisa de Vênus

Em Salvador também surgiu outra grande banda de rock: o Camisa de Vênus! Formada em 1980 por Marcelo Nova, Robério Santana, Karl Franz Hummel, Gustavo Mullen e Aldo Machado. O primeiro álbum foi lançado em 1983 pela Som Livre, pouco tempo após a primeira apresentação, que aconteceu no ano anterior. Ainda em 1983, a banda se mudou para São Paulo. A banda não foi muito divulgada pela mídia da época por conta de seu nome considerado como indecente demais para ser dito nas rádios e nas emissoras de televisão. A banda inclusive foi expulsa da gravadora após o vocalista ter respondido que mudaria o nome da banda para “capa de pica” após os empresários da gravadora terem sugerido a mudança para um nome mais apresentável. Por conta dessa resposta mal-educada a gravadora retirou o álbum da banda do catálogo e eles ficaram mais de um ano sem gravadora. Em 1985, o Camisa de Vênus assinou com a RCE, gravadora que relançou seu primeiro álbum e também o álbum “Batalhões de Estranhos”, cujo destaque foi o single “Eu Não Matei Joanna D’Arc”. O álbum fez muito sucesso, mas logo foi retirado das prateleiras pela censura devido ao grande número de palavrões. Em 1987, eles gravaram o álbum “Duplo Sentido”, que conta com a participação de Raul Seixas na faixa “Muita Estrela, Pouca Constelação”, que critica a situação musical da época. Nova seguinte, o vocalista Marcelo Nova deixou a banda para se dedicar mais à carreira solo. Em 1995, o Camisa de Vênus voltou aos palcos, porém, com uma formação diferente e lançou o seu último álbum, que foi intitulado “Quem é Você? ”. A banda encerrou as suas atividades em 1998.

Pitty

Outra soteropolitana que faz muito sucesso no rock nacional é a Pitty! Priscilla Novaes Leone nasceu em 1977, e hoje em dia é considerada como uma das maiores roqueiras do Brasil. Seu interesse pela música começou ainda cedo, e foi através do pai que conheceu a obra de Raul Seixas. A paixão pelo rock então só cresceu. Sua carreira começou em 1995, quando fez parte da banda Shes como baterista. Em 1997 passou a fazer parte de outra banda, Inkoma, onde ficou até o ano de 2001. Ela foi aluna da Universidade Federal da Bahia, e foi lá que conheceu o produtor Rafael Ramos. Ele foi o responsável por produzir seu primeiro álbum: o “Admirado Chip Novo”, que foi o responsável por apresentar a baiana para o Brasil todo e também foi o álbum de rock mais vendido no Brasil naquele ano. O álbum seguinte “Anacrônico” foi outro grande sucesso da cantora e também foi o mais vendido no ano de 2005. Dois anos mais tarde, gravou o “ {Des} Concerto ao Vivo” em parceria com a Nokia, o que rendeu o prêmio Celular de Platina. Em 2009 lançou o “Chiaroscuro”, cujo destaque foi o hit “Me Adora”. Em 2010, Pitty gravou seu segundo álbum ao-vivo, o “Trupe Delirante”, que lhe rendeu uma indicação ao Grammy Latino. Em 2011, em parceria com o guitarrista Martin, desenvolveu o projeto “Agridoce”, que mistura o rock e o folk. Em 2014 lançou o álbum “Setevidas”. Em 2015 lançou o álbum “Pela Fresta” e seu último álbum foi lançado em 2019 e foi intitulado “Matriz”

Chico Science & a Nação Zumbi

Em 1990, na cidade de Recife surgiu a banda Chico Science & a Nação Zumbi (mais tarde apenas Nação Zumbi). A banda surgiu quando Chico Science se reuniu com Jorge dü Peixe, Lucio Maia, Dengue, Gilmar Bola 8, Toca Ogam, Gira, Marquinho, Canhoto (que mais tarde saiu dando lugar ao seu substituto Pupilo). Juntos, eles inventaram o Manguebeat, que é uma mistura de vários ritmos musicais como o funk,o hip-hop e o rock. O primeiro álbum da banda foi lançado em 1994 e foi intitulado “Da Lama ao Caos” e foi muito bem recebido pela crítica especializada. O segundo álbum da banda, o “Afrociberdelia” repetiu o feito. Infelizmente, o vocalista Chico Science faleceu em 1997, o que abalou muito os outros integrantes. Mas a Nação Zumbi seguiu o seu caminho com Jorge dü Peixe nos vocais. No ano seguinte lançaram o álbum “CSNZ”, e em 2000 lançaram “Rádio S.AMB.A” (YBrazil) ” que fez bastante sucesso na época e mostrou que o Nação Zumbi ainda era capaz de fazer música de qualidade mesmo sem Chico Science. Dois anos depois lançaram o seu primeiro disco homônimo pela gravadora Trama. O sexto álbum foi intitulado “Futura” em 2005. O diferencial deste álbum é as batidas mais eletrônicas, deixando o maracatu de lado. Em 2007 lançaram o sétimo álbum da banda, o “Fome de Tudo”. O segundo álbum homônimo foi lançado em 2014. Em 2017, o Nação Zumbi sofreu outra trágica perda: o músico José Givanildo Viana dos Santos (Gira) faleceu vítima de uma parada cardíaca.

Replicantes 

Quando se fala em rock gaúcho, logo vem à mente a banda de punk-rock Replicantes. Formada no início da década de 1980 na cidade de Porto Alegre, os integrantes da formação original eram: Wander Wildner, Cláudio Heinz, Heron Heinz e Carlos Gerbase. A primeira apresentação profissional da banda foi em 1984, um ano após ter sido formada. Ainda no mesmo ano, gravaram a música “Nicotina” em forma de jingle, que foi levada às rádios e incluída em suas programações. No ano seguinte, gravaram o videoclipe de “Nicotina” e passaram a fazer cada vez mais shows. Resolveram então gravar o primeiro disco, que foi produzido de maneira independente e vendeu duas mil cópias. Em 1986, assinaram um contrato com uma gravadora e gravaram o “O Futuro é Vortex”, seu primeiro álbum de estúdio. O segundo disco foi lançado em 1987 e foi intitulado “Histórias de Sexo e Violência”, nessa época o Replicantes chegaram a tocar com outros nomes importantes para o rock nacional tais como: Garotos Podres e o Plebe Rude. Foi nessa época também que os Replicantes passaram a ser conhecidos no Brasil inteiro. Em 1989, lançaram o “Papel de Mau”, e pouco tempo depois Wander deixou a banda. O baterista Carlos Gerbase ficou no lugar dele como vocalista. Em 2002, Gerbase deixou os Replicantes e Wander voltou e reassumiu os vocais. Em 2003, lançaram o álbum “Go Ahead” e fizeram a sua primeira turnê internacional.

Garotos de Rua

Outra banda gaúcha que fez muito sucesso na década de 1980 foi os Garotos de Rua. Formada em 1983 por Carlos Caramez, Sérgio Mello, Geraldo Freitas e Justino Vasconcelos. A história dessa banda começou como a de muitas outras, com jovens roqueiros tocando em bares. Aos poucos foram fazendo cada vez mais shows, e em 1985 gravaram o primeiro LP intitulado “Programa”. Ainda no mesmo ano assinaram um contrato com uma gravadora e lançaram o single “Tô de Saco Cheio”, que foi o hit responsável por tornar a banda conhecida no Brasil todo. Em 1988, mesmo com todo o sucesso da música “Eu Já Sei”, que fez parte da trilha sonora de uma novela da Globo, os integrantes do Garotos de Rua resolveram dar uma pausa na banda para se dedicar aos seus projetos pessoais.  No dia 19 de maio de 2010, o integrante da banda Bebeco Garcia faleceu.

Engenheiros do Hawaii

Em 1984, quando a faculdade de arquitetura e engenharia entrou em greve. Durante esse período foi formada a banda Engenheiros do Hawaii. O nome da banda surgiu por conta das rivalidades entre os alunos dos dois cursos e havia alunos do curso de arquitetura que debochavam dos alunos de engenharia os chamando de engenheiros do Hawaii, por conta do uso de bermudas e roupas de surfista na faculdade. A banda formada por Humberto Gessinger, Carlos Maltz, Marcelo Pitz e Carlos Stein. A primeira apresentação dos Engenheiros do Hawaii aconteceu em janeiro de 1985 em que tocaram um repertório bem eclético. Tocaram em diversos bares do Rio Grande do Sul até que resolveram gravar um LP. Uma das canções do LP, intitulada “Sopa de Letrinhas” fez muito sucesso na região Sul do país. O segundo LP foi gravado em 1987, e a partir de então os Engenheiros do Hawaii passaram a ser conhecidos por todo o país. Porém, a banda sofreu duras críticas nessa e chegaram a serem chamados de elitistas e de fascistas.

O divisor de águas na carreira dos gaúchos aconteceu em 1988, quando abriram o show do Capital Inicial, no Rio de Janeiro. A partir de então os Engenheiros do Hawaii passaram a fazer shows cada vez mais lotados. No mesmo ano, lançaram o “Ouça o que eu digo não ouça ninguém”, que contava com composições de Gessinger e Licks. Deste disco os maiores destaques são: “Ouça o que Eu digo, Não Ouça Ninguém”, “Somos Quem Podemos Ser” e “Tribos e Tribunais”. Devido ao sucesso do último LP, a banda se mudou para o Rio de Janeiro. Em 1989, a banda foi convidada para tocar em Moscou. O primeiro disco ao-vivo da banda foi gravado no mesmo ano. O quinto LP foi gravado em 1990 intitulado “O Papa é Pop”. A banda foi convidada para tocar no Rock in Rio II, e foi a única banda brasileira a ser elogiada pelo New York Times. Em 1992, nasceu Clara, a primeira filha de Humberto Gessinger, e a banda parou com as apresentações para que o vocalista pudesse acompanhar de perto o nascimento da filha. Os Engenheiros do Hawaii também abriram o show do Nirvana, em pleno auge do movimento grunge, que aconteceu em 1993. No final do mesmo ano, o clima começou a ficar pesado nos bastidores, o que causou a saída do guitarrista Augusto Licks, que deu lugar ao Ricardo Horn. Pouco tempo depois entraram Fernando Deluqui (ex-RPM) e Paolo Casarin. Em 1995, eles lançaram o primeiro disco sem as composições de Gessinger que foi intitulado “Simples de Coração”. O último álbum dos Engenheiros do Hawaii foi lançado em 2001 e se chama “10.000 destinos”.

Nenhum de Nós

Outra banda de Porto Alegre que fez muito sucesso no cenário nacional foi Nenhum de Nós. A banda formada por Thedy Corrêa, Carlos Stein, SadyHomrich, Veco Marques e João Vicenti começou as suas atividades em 1986. Já no disco homônimo de estreia a banda já emplacou o hit “Camila, Camila”, no ano seguinte emplacaram a sua versão de “Starman” do cantor David Bowie, o “Astronauta de Mármore”. O terceiro disco da banda foi lançado em 1990 e foi intitulado “Estraño”. O álbum “Acústico Ao Vivo no Theatro São Pedro” reuniu os maiores sucessos dos álbuns anteriores e lhes rendeu o prêmio Disco de Ouro. O álbum “Histórias Reais Seres Imaginários” foi lançado em 2001 e foi o maior sucesso da carreira do Nenhum de Nós.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fechar Menu
error: Content is protected !!